quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Natal

O seu Natal não será mais o Mesmo!


“Tributai ao Senhor a glória devida ao seu nome; adorai o Senhor vestidos de trajes santos”. (Salmo 29:2)





Não será o mesmo por que você vai entender o porquê do Natal. Enquanto as criaturas da terra andavam descuidadas, a Divindade chegou. 

Os céus se abriram e colocaram seu bem mais precioso num útero humano. O onipotente, em um instante, se tornou frágil. O que fora espírito se tornou palpável. Ele que era maior que o universo veio a ser um embrião. E aquele que sustém o mundo com uma palavra decidiu depender para sua nutrição de uma jovenzinha. Deus como um feto. A santidade adormecida num ventre. O criador da vida sendo criado. Deus ganhou sobrancelhas, cotovelos, dois rins e um baço. Ele se esticou contra as paredes, e flutuou no líquido amniótico da mãe. Deus se aproximara. Ele veio, não como um lampejo de luz ou como um conquistador inacessível, mas como alguém cujos primeiros gritos foram ouvidos por uma camponesa e um carpinteiro sonolento. As mãos que o sustentaram pela primeira vez eram calosas e sujas, mal cuidadas. Nenhuma seda. Nenhum marfim. Nenhuma festa. Nenhuma pompa. Se não fosse pelos pastores, não teria havido recepção. E se não fosse por um grupo de contempladores de estrelas, não haveria presentes. Os anjos olhavam enquanto Maria trocava as fraldas de Deus. O universo observava maravilhado enquanto o Todo-Poderoso aprendia a andar. Crianças brincaram na rua com ele. E se o líder da sinagoga em Nazaré soubesse quem estava ouvindo os seus sermões... E se você soubesse que o Natal celebra Jesus...



segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Pilares da Familia


Pilares da Familia

Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,
Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus 
Filipenses 3:13-14


Existem pilares que dão sustenção ao ser humano, que  usados de forma correta, trarão satisfação pessoal ao homem e consequentemente a sua familia.
Uma familia bem estruturada precisa observar pelo menos quatro pilares que darão sustenção a sua estrutura, são eles :- Alvo, Objetivos, Equilibrio e Controle.
O Deus que nós servimos é um Deus que usa esses pilares para dar sustentação ao mundo e criou o homem para também desfrutar desses pilares e dominar sobre todas as coisas, mas infelismente o homem por não observar esses pilares, perdeu o dominio, não estava satisfeito como era e pecou, aprenda isso todas as vezes que voce não estiver satisfeito, cuidado o pecado jaz a porta.
O Apostolo Paulo escreveu que não que ele seja perfeito, mas ele tenta e prossegue para alcançar a perfeição, isso é ele tinha um alvo, seu objetivo era a perfeição, e ele, fez tudo com equilibrio, comedido, raciocinando, esquecendo das coisas que para traz ficam, ele não ficava revivendo o passado, não trazia a memoria coisas passadas, ele disse eu avanço para as que estão diante de mim, eu tenho controle, 
não me deixarei dominar por nada,
1 Cor 6-12...Todas as coisas me são licitas mas eu não me deixarei dominar por nenhumas delas.
Esse deve ser o pensamento de todo aquele que quer ver sua familia, sua vida estruturada e satisfeita, hoje muitos lares estão se deteriorando, porque não buscam seguir esses pilares que são fundamentais para sua sustentação.
O Alvo de ser um só, ele é Jesus o Alvo perfeito, os objetivos devem ser traçados, palanejados, quem traça objetivos sabe para onde vai, segue olhando para o Alvo que é autor e consumador da fé.
Não é pecado planejar, pecado é viver sem objetivos, viver de qualquer maneira.
O equilibrio é o terceiro pilar de sustenção e deve ser, observado para dar balanço ao seio familiar, tempo para o trabalho, tempo para a familia, tempo para os filhos, tudo feito com equilibrio.
E por ultimo o quarto pilar, Controle, sem duvida o mais dificil de ser seguido, muitos por não controlar e se controlar diante das situações tem causado muitos prejuízos a sua propria vida e a vida de sua familia.
Um servo do Senhor não pode ser controlado pelas adversidades e crises pelo contrario ele tem que demonstrar controle nessas situações e confiar no Deus que é superior a qualquer calamidade.
Voce pode até ficar nervoso com as situações mas não pode se descontrolar.
Alguem disse:- Quem controla suas emoções parece um anjo, quem não controla suas emoções parece um demonio.
Lembre-se desses quatro pilares eles darão sustenção na sua familia e na sua vida.
Alvo, Objetivo, Equilibrio, Controle.
Deus abençõe a sua vida.

Rev - Wilson 

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Missões


DEZ FORMAS PRÁTICAS DE TIRAR UM OBREIRO DO CAMPO MISSIONÁRIO.

1. Comece deixando de orar por ele...
2. Na igreja, passe a plantar fofocas e intrigas, a respeito dele, assim cada um se preocupará com banalidades e se esquecerá da obra a ser realizada...
3. Se você for pastor, jamais pregue a respeito de missões, afinal este responsabilidade não é sua...
4. Sinta muita vontade de escrever, mas nunca escreva, afinal você “não sabe” e “não tem tempo” !!!
5. Se por acaso não resistir à tentação de escrever, escreva, mas sempre cobrando dele alguma coisa, por exemplo: quantas almas ganhou??
6. Esqueça datas importantes, como o aniversário de nascimento dele, da esposa e dos filhos...
7. Nunca demonstre seu amor por ele...
8. Nunca envie uma mensagem de ânimo, afinal todo missionário é um “super-crente” e, portanto, não precisa dessas coisas...
9. Mantenha o seguinte pensamento: todo missionário precisa passar fome para atingir o “êxtase espiritual” como se ele fosse um guru indiano...
10. Pare imediatamente de contribuir financeiramente, pois além das suas prioridades você já viu em algum lugar a expressão: “o missionário vive pela fé”...

A DECISÃO ESTÁ EM SUAS MÃOS.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Como ser um ser completo para Deus !!

Como se um ser completo para Deus

Ef- 2-10...Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.

Deus é um ser completo, e criou o homem completo, mas o pecado ao entrar deixou o homem incompleto, e hoje para se alcançar novamente essa plenitude com Deus o homem precisa conquistar estagios na sua caminhada com Deus, dia apos dia....
Dentre esses estagios destaquei cinco que ajudarão voce a conquistar novamente a sua condição de ser completo em Deus.
1- Esvaziar-se de si mesmo
2-Cuidados no Olhar
3-Ousadia no agir
4-Temor
5- Santidade

Deus espera que cada um se esvazie-se de si mesmo e se encha de Deus, que os olhos estejam fixos em Jesus autor e consumador de nossa fé, e que o Cristão tenha ousadia para entrar no santo dos santos, com muito temor, reverencia e acima de tudo Santidade.
Segui a paz com todos e a santificação sem ela ninguem verá a Deus.

Reverendo Wilson Leal

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Em meio ao temporal!!!



O Senhor é a minha luz e a minha salvação; de quem temerei medo? O Senhor é a fortaleza da minha vida; a quem temerei?

Salmo 27.1

Conta-se que certa vez um menino acompanhava seu pai em busca de água numa fonte distante de casa. Enquanto o menino enchia os vasilhames, o pai fazia o translado, e esta operação se repetia até a casa está abastecida.

Certo dia, estando o menino só, na fonte, desabou forte temporal. O menino pensou em agir de diversas maneiras, mas... acomodou-se debaixo de um arvoredo na certeza de que o pai voltaria ao seu encontro. " Ele prometeu, então ele vem", pensava o menino. Até que ao longe avistou o pai e todo medo, toda a insegurança se foi.

Quando estamos firmados em Deus, haverá dias ruins, mas nunca estaremos em desespero porque o que o Pai prometeu cumpri. A experiência nos ensina que Deus jamais abandona um filho seu. E quando Deus corre ao nosso encontro todo o medo, tristeza, insegurança desaparecem e reina uma paz calma e serena, mesmo que seja em meio a um grande temporal.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Quando so o milagre resolve (final)

video

Quando só o milagre resolve (2ª Parte)


O meu Deus é forte!!!


O crente e o Discipulo


A diferença entre o Crente eo Discípulo.




O crente espera pães e peixes; o discípulo é um pescador. 
O crente luta por crescer; o discípulo para se reproduzir. 
O crente ganha-se; o discípulo faz-se. 
O crente depende do carinho da igreja; o discípulo está determinado a servir a Deus. 
O crente gosta de elogios; o discípulo exerce sacrifício vivo. 
O crente entrega parte de suas finanças; o discípulo entrega toda a sua vida a Deus. 
O crente cai facilmente na rotina; o discípulo é um trabalhador incansável. 
O crente precisa ser estimulado, o discípulo procura estimular os outros. 
O crente espera que alguém lhe diga o que fazer; o discípulo assume responsabilidades. 
O crente reclama das condições, murmura do que vê; o discípulo obedece, aceita e nega-se a si mesmo. 
O crente é condicionado pelas circunstâncias; o discípulo as aproveita para melhor exercer a sua fé. 
O crente resmunga e exige uma visita; o discípulo visita os enfermos e necessitados. 
O crente pensa em si mesmo; o discípulo pensa nos outros. 
O crente senta-se para adorar; o discípulo vive adorando. 
O crente é a habitação do Espírito Santo: o discípulo, vive a vontade do Espírito, que habita em si. 
O crente vale na igreja porque soma; o discípulo vale porque multiplica. 
O crente é muitas vezes transformado pelo mundo; o discípulo transforma a sua vida para que o mundo nunca o transforme. 
O crente destaca-se com ideias sobre as melhorias no templo; o discípulo destaca-se pela vontade de edificação da igreja. 
Os crentes são soldados defensores; os discípulos são invencíveis soldados invasores. 
O crente cuida da sua tenda; o discípulo desbrava e amplia o seu território. 
O crente sonha com a igreja ideal; o discípulo empenha-se, com zelo, pela edificação dos salvos. 
A meta do crente é ir para o céu; a meta do discípulo é ganhar almas para povoar o céu. 
O crente necessita de festas para estar alegre; o discípulo vive em festa porque possui a genuína alegria de Deus. 
O crente espera um avivamento; o discípulo ora por ele e trabalha para alcançá-lo. 
O crente agoniza e desfalece com facilidade; o discípulo chora, quebranta-se, mas depois se levanta renovado, para dar amor e conforto aos outros. 
Ao crente promete-se uma almofada; o discípulo tem uma cruz. 
O crente é associado da igreja local; o discípulo é servo do Deus Altíssimo. 
O crente cai facilmente nas ciladas do diabo; o discípulo afasta-as de si, não se deixando confundir. 
O crente responde: Talvez!; O discípulo: Eis-me aqui! 
O crente espera recompensa para dar; o discípulo é recompensado porque dá. 
O crente retira-se ou deixa a sua congregação quando é incomodado; o discípulo, quando incomodado, humilha-se e espera no Senhor. 
O crente muda de igreja, conforme sinta frio ou calor; o discípulo agrega “os frios” para sentirem o calor da comunhão. 
O crente valoriza os irmãos que congregam em outros locais; o discípulo valoriza todos os irmãos, mas, em primeiro lugar aqueles que com ele são o edifício da igreja local. 
O crente reúne-se para ouvir a Palavra do Senhor; o discípulo reúne-se, não só para ouvi-la, como também para praticá-la. 

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

O Pote Rachado!!

O POTE RACHADO 


Um carregador de água na Índia levava dois potes grandes, ambos
pendurados em cada ponta de uma vara a qual ele carregava atravessado em seu pescoço.
Um dos potes tinha uma rachadura. Enquanto o outro era perfeito e sempre chegava cheio de água no fim da longa jornada entre o poço e a casa do chefe, o outro chegava apenas com a metade da água.
Foi assim por dois anos, diariamente: o carregador entregando um pote e meio de água na casa do chefe.
Claro que o pote estava orgulhoso de suas realizações.
Porém, o pote rachado estava envergonhado de sua imperfeição e sentindo-se miserável por ser capaz de realizar apenas metade do que ele havia designado a fazer.
Após perceber que por dois anos havia sido uma falha amarga, o pote falou para o homem, um dia a beira do poço:
--- Estou envergonhado e quero pedir-lhe desculpas.
--- Por que? Perguntou o homem.
--- De que você esta envergonhado?
--- Nestes dois anos eu fui capaz de entregar apenas a metade de minha carga, porque essa rachadura no meu lado faz com que a água vaze por todo o caminho da casa de seu senhor. Por causa do meu defeito, você tem que fazer todo esse trabalho e não
ganha o salário completo dos seus esforços. Disse o pote.
O homem ficou triste pela situação do velho pote, e com compaixão, falou:
--- Quando retornarmos para a casa do meu senhor, quero que percebas as flores ao longo do caminho.
De fato, a medida que eles subiam a montanha, o velho pote rachado notou as flores selvagens ao longo do caminho, e isto lhe deu certo ânimo.
Mas ao final da estrada, o pote rachado ainda se sentia mal porque tinha a metade e de novo, pediu desculpas ao homem por sua falha.
Disse, então, o homem ao pote:
--- Você notou que pelo caminho só havia flores do seu lado? Eu, ao conhecer o seu defeito, tirei vantagem dele e lancei sementes de flores no seu caminho. E cada dia, enquanto voltavamos do poço, você as regava.
Por dois anos eu pude colher flores para ornamentar a mesa do meu senhor. Sem você ser do jeito que é, ele não poderia ter esta beleza para dar graça a sua casa.
Cada um de nós temos os nossos "defeitos", todos nós somos potes rachados". Porém se permitirmos, podemos usar estes nossos defeitos para embelezar as nossas vidas.
Nunca devemos ter medo dos nossos defeitos.
Se os reconhecermos, eles poderão causar beleza.
Das nossas fraquezas podemos tirar forças.
Lembre-se sempre: "NUNCA TE JULGUES INÚTIL, DEUS TE FEZ SEM CÓPIA"

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

O dia de hoje

“Qualquer que procurar salvar a sua vida perdê-la-á, e qualquer que a perder salvá-la-á”. (Lucas 17:33)


Deus fez este dia pensando em você!

Há surpresas não experimentadas a serem vividas.

Persiga-as. Procure-as. Negocie para obtê-las.

Não escute os lamentos daqueles que

se conformaram a uma vida inferior,

e querem que você faça o mesmo para que não se sintam culpados.

A sua meta não é viver muito; é viver.

Jesus diz que as opções são claras.

De um lado está a voz da segurança. Você pode acender a lareira,

ficar em casa e permanecer aquecido, seco e a salvo...

Ou você pode ouvir a voz da aventura, a aventura de Deus.

Em vez de acender a lareira, acenda seu coração.

Siga os impulsos de Deus.

Pegue o telefone e ligue para pedir desculpa!

Mande um e-mail, diga que está com saudades.

Vá mais longe! Faça a diferença!


Todos os que conseguiram

foi porque uma vez tentaram...

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Vaso e Azeite

 
A crise não é de azeite, é de vasos.
Quando a viúva foi ao profeta, a mando de Deus, ele a fez pedir vasos emprestados para toda a vizinhança.
Pude ver que no momento que os vasos terminaram e o azeite parou, se o menino gritasse lá do seu portão:
- Mãe, consegui mais vasos aqui.
Com certeza, o azeite voltaria a derramar.
O Espírito Santo não tem limites.
Ele flui aonde derem liberdade para agir.
O Espírito Santo, é um Espírito de movimento.
Em Gênesis (Berechit) 1:2 está escrito em algumas versões: "...e o Espírito se movia sobre a face das águas.
Aonde Ele encontrar espaço para se mover, ali Ele está.
Ele, procura em você e em mim espaço.
O prazer Dele é tamanho a ponto de se derramar sobre nós e agir o sobrenatural em nossas vidas.
Se você não acredita nesse mover, não se prenda a pequenos versículos que você poderá justificar seu conceito.
O nosso Deus é ilimitado.
Grande.
Poderoso.
Ele age da maneira que quer e na forma que quiser.
Ele está a procura de instrumento, de vaso.

Toninho Gardin

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

A tua resposta fará a diferença !!



A sua Resposta fará a Diferença!

“Se te mostras fraco no dia da angustia, quão pequena é a tua força”. (Pv-24:10)





A sua atitude é o filtro através do qual os momentos da sua vida são vistos,
conhecidos e valorizados. Aquilo que lhe atinge ou não atinge, em grande
parte cabe a você decidir. A vida pode estar cheia de injustiça e miséria
ou ela pode ser um desafio revigorador e oportunidades de preciosas realizações.
Muito depende da maneira em que você a encara ou trata as circunstâncias
que surgem em seu caminho. Algumas pessoas foram abençoadas com muitas vantagens
e terminaram em ruína. Outras começaram essa vida com aparentes e imensas
desvantagens e ainda assim se levantaram em posições de relevância e magnitude.
No dia de hoje, seja o que for que esse dia possa lhe trazer, tome a decisão de olhar
primeiramente para as positivas possibilidades que Deus já está lhe proporcionando.
Lembre-se: a sua resposta é que fará toda a diferença.

“...A medida máxima de um homem não é feita a partir de onde ele
se firma em momentos de conforto e conveniência, mas sim
a partir de onde ele se firma em tempos de adversidades...”

Danilo Saso

segunda-feira, 15 de agosto de 2011


Não tenha um coração de Rato?
“Esforçai-vos, e ele fortalecerá o vosso coração. Vós todos os que esperais no Senhor”. (Salmos 31.24)
Conta-se uma lenda de um rato que tinha terror de gatos, até que um mágico
concordou em transformá-lo em um gato.
Isto resolveu o seu medo... até ele encontrar um cachorro.
Então o mágico transformou-o num cachorro.
O rato-transformado-em-gato-transformado-em-cachorro viveu contente até encontrar um tigre.
Então novamente, o mágico transformou-o naquilo que ele temia.
Mas quando o tigre veio reclamar que encontrara um caçador, o mágico recusou-se a ajudar.
“Vou transformá-lo em rato novamente, porque embora você tenha um corpo de tigre,
o seu coração ainda é o de um rato”. Soa familiar?
Quantas pessoas você conhece que construíram um exterior formidável,
apenas para tremer de medo por dentro? Enfrentamos com vigor os nossos temores,
ou... armazenamos bens. Buscamos segurança em coisas.
Cultivamos fama e procuramos status. Mas isto funciona?
A coragem é uma proeminência do que você é.
Suportes exteriores podem sustentar temporariamente,
mas apenas o caráter íntimo produz coragem. 
Danilo Saso

“...O talento educa-se na calma, o caráter no tumulto da vida...”

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Vencendo a oposição !!

               Vencendo a oposição

Ne 2-10...O que ouvindo Sambalate, o horonita, e Tobias, o servo amonita, lhes desagradou extremamente que alguém viesse a procurar o bem dos filhos de israel.
 Hoje nós estamos vivendo um tempo em que as pessoas sentem prazer em fazer oposição quando alguem esta se saindo bem em alguma area, ou quando se apresenta um projeto diferente, algo que vá contribuir para o bem das pessoas, levanta-se um opositor...
Opositor é todo aquele que se mostra contra algo estabelecido, oposição é obstaculo, barreira, impedimento...
Pessoas que se opõe a qualquer trabalho dentro da obra de Deus são pessoas que tentam impedir o avanço do evangelho...
Grandes homens de Deus enfrentaram oposição quando estavam fazendo a obra de Deus, Elias, Jó, Davi, Neemias, Daniel e Paulo...
 Paulo encontrou muitos opositores no seu caminho, chegaram a dizer que Paulo pregava mal, e que sua presença pastoral era fraca
1 cor 16.v.7) “Porque uma porta grande e oportuna de trabalho se me abriu, mas há adversarios...”; na blh diz: “pois encontrei aqui ótimas oportunidades para um grande e proveitoso trabalho, embora muita gente esteja contra mim”.
Paulo teve que ouvir que pregava mal: ( 2cor 10.10b) “... quando fala é um fracasso”.
 A  igreja de Coríntios considerava Paulo um péssimo pregador diante dos super apóstolos, mas mesmo ouvindo isto ele continuou no propósito o qual deus o tinha chamado.
 2 Cor.10.17-18 ... Paulo então faz a sua defesa dizendo assim: aquele, porém, que se gloria, glorie-se no Senhor.  porque não é aprovado o que a si mesmo se louva, e sim aquele a quem o Senhor louva
porque suponho em nada ter sido inferior a esses tais apóstolos. e, embora seja falto no falar, não o sou no conhecimento...” (2cor 11. 5-6).
A oposição humana sempre acontece quando temos diante de nós uma oportunidade de mudança de transformação:
 Meu conselho não dê ouvidos as criticas siga fazendo a obra...
 A oposição muitas vezes começa em casa, entre os proprios familiares, é o esposo que não quer que a esposa atue muito na igreja, é a esposa que não quer estar todo dia na igreja, é os irmãos que procuram levar uns aos outros para passear nos dias de culto...
Davi sentiu essa oposição no meio dos seus irmãos, quando foi cumprir a ordem de seu pai e levar alimento para os seus irmãos na frente da batalha foi repreendido por eles...
ISm 17-28-29...E, ouvindo eliabe, seu irmão mais velho, falar àqueles homens, acendeu-se a ira de Eliabe contra Davi, e disse: por que desceste aqui? com quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? bem conheço a tua presunção, e a maldade do teu coração, que desceste para ver a peleja. então disse Davi: que fiz eu agora? porventura não há razão para isso...
Quer aprender algo quando voce estiver para realizar uma grande obra se prepare para enfrentar a oposição
 Neemias este chorando e jejuando pelo seu povo durante varios dias, e na sua oração a Deus ele disse...
Ah! Senhor, estejam, pois, atentos os teus ouvidos à oração do teu servo, e à oração dos teus servos que desejam temer o teu nome; e faze prosperar hoje o teu servo, e dá-lhe graça perante este homem. então era eu copeiro do rei.
O rei que era estrangeiro entendeu o desejo de Neemias de ir Jerusalém e restaurar os muros e o rei lhe deu cartas, lhe deu permissão, não fez oposição...
Nós temos um grande ensinamento neste texto, a oposição não vem de fora vem de dentro...
São os que estão dentro dos templos que se opõe ao crescimento da obra, a restauração da obra, a reconstrução dos muros...
Os opositores de Paulo estavam dentro da igreja em corinto, os opositores de Davi estavam entre os seus familiares, os opositores de Jó estavam dentro da sua casa..
Para vencer os opositores você só tem uma maneira de agir, assim como Paulo, Assim como Jó, Assim como Neemias.
Não posso descer estou fazendo grande obra.
Eu sei que o meu redentor vive e por fim se levantará sobre  a terra.
A igreja tem tres opositores, o mundo, o diabo e a carne, mas os tres estão vencidos, por isso amados vamos prosseguir...

Pastor Wilson Leal

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A mascara caiu !!


É preciso deixar cair as Máscaras

O sermão daquela noite calou no coração do novo convertido.
A pastora incentivava os ouvintes a visitarem os excluídos, descamisados e pedintes.
As portas do templo estariam abertas para recebê-los.
“São pessoas que precisam de nossa atenção, carinho e assistência”.
Imitemos Jesus, vamos ao encontro deles – dizia a pregadora.

Enlevado por tão nobre sentimento de amor cristão, o recém-convertido lançou a sua rede.
Conversou com homens sem emprego e sem teto, moradores de rua, e os convenceu a visitar a igreja.
Ardiam no seu peito as sábias palavras da pastora.

Certa noite, uma hora antes de iniciar o culto, os mendigos chegaram ao templo.
Orientados e dirigidos pelo jovem irmão, os visitantes, trajando suas melhores vestes,
foram direto para o banheiro. Tomaram um gostoso banho e se deram ao luxo de usar um bom sabonete e toalha limpa.
Depois da limpeza do corpo, viria a limpeza espiritual. Ficaram sentados na primeira fila.
O novo convertido aguardava ansioso o momento de comunicar a sua obra à pastora.
Receberia elogios de seus líderes; os demais irmãos iriam seguir seu exemplo;
aqueles homens iriam receber com alegria a Palavra; mudariam de vida;
uma comissão seria formada para dar assistência contínua aos excluídos,
agora nossos irmãos em Cristo; haveria grande alegria no céu; os anjos diriam amém.

Enquanto sonhava, alguém bateu no seu ombro:
- Olha, meu chapa, vá ver a sujeira que essa gente que você trouxe fez no banheiro!
Era o irmão-zelador. E disse mais: - Da próxima vez que trouxer esse pessoal,
você mesmo vai limpar tudo!

Essa foi a primeira decepção. A outra foi ver o desconforto que aqueles pobres causaram à congregação.
Os visitantes ficaram isolados. Ninguém os cumprimentou. Nem a pastora.
Ao contrário, havia um ar de reprovação à presença de pessoas de classe social tão baixa.
As senhoras e donzelas, com jóias caras e ricos vestidos, fulminavam os mendigos com olhares furtivos de repugnância.
Igual procedimento seria dispensado a um político de terno e gravata que ali estivesse pela primeira vez?

O humilde líder dos miseráveis começou a tremer nas bases. Não estava acreditando.
Então, é tudo mentira no Cristianismo? São sepulcros caiados? São todos hipócritas? Não, não pode ser.
Vou falar com a pastora. Falou e ouviu:
- Meu irmão, as coisas não são bem assim. Você agora trouxe oito mendigos; amanhã outros virão.
Não temos estrutura para isso. É certo que preguei aquele sermão, mas foi em tese.

Como é difícil ser verdadeiro cristão, pois “aquele que diz que está nele também deve andar como Ele andou” (1 Jo 2.6).

Tiremos nossas máscaras e, sem vergonha, reflitamos sobre nossa condição de “desgraçado, miserável, pobre, cego e nu”.
Os pobres, tanto quanto os ricos, precisam de Cristo. Igreja é lugar de conserto, de renovação, de nova vida,
de compaixão, de amor e misericórdia.
Que venham todos comer do pão da vida.
Venham os sedentos, os tristes, oprimidos e desconsolados,
“porque o meu jogo é suave, e o meu fardo é leve”.

terça-feira, 12 de julho de 2011

A verdade nua !!!

Um dia, a Verdade andava visitando os homens sem roupas e sem adornos,
tão nua como o seu nome.
E todos que a viam viravam-lhe as costas de vergonha
ou de medo e ninguém lhe dava as boas vindas.
Assim, a Verdade percorria os confins da Terra, rejeitada e desprezada.
Uma tarde, muito desconsolada e triste, encontrou a Parábola, que passeava alegremente,
num traje belo e muito colorido. 
– Verdade, por que estás tão abatida? – perguntou a Parábola.
– Porque devo ser muito feia já que os homens me evitam tanto! 
– Que disparate! – riu a Parábola – não é por isso que os homens te evitam.
Toma, veste algumas das minhas roupas e vê o que acontece.
Então a Verdade pôs algumas das lindas vestes da Parábola e, de repente,
por toda à parte onde passa era bem-vinda e aceita por todos. 
“Pois os homens não gostam de encarar a Verdade nua; eles a preferem disfarçada.”

domingo, 10 de julho de 2011

Livres !!

Romanos 6:18 - "E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça."

A paz do Senhor esteja contigo neste dia abençoado!

Amados em Cristo,

Deus é o nosso justo Juiz e julga com imparcialidade e amor. Todos nós temos causas e pendências a serem acertadas, afinal, onde estiver o homem, infelizmente haverão desacordos e também tristezas, porque ele é egoísta e ignorante, e muitas vezes pior do que isso. O quê fazer?

Não se vingue, seja paciente, suporte um pouco mais, busque a paz e retribua tudo com o AMOR. Sei que é muito difícil, no entanto, posso lhe garantir que o que está amargo hoje será saboroso e doce em breve e se chamará "VITÓRIA E HONRA".

Você tem Jesus em sua vida? Se a sua resposta é SIM você se encaixa no versículo de hoje.

Aguarde! A sentença está prestes a sair.

sábado, 9 de julho de 2011

A espada de Deus !!


Mas vocês, meus amigos, já sabem disso. Portanto, tomem cuidado para não serem levados pelos erros de pessoas imorais e para não caírem da sua posição segura. (2 Pedro 3:17)

Quem de nós não se lembra de alguma cena de filme, ou programa de televisão, ou livro, ou até mesmo já brincou, quando criança, com alguém com uma espada empunhada, gritando em alta voz: ‘Estou pronto! Pode vir!’, antes de se envolver em um duelo com outra pessoa?

Trazendo esse texto à luz das atuais batalhas espirituais que atualmente vêm acontecendo nas igrejas cristãs, que significado tem para nós o alerta escrito pelo apóstolo Pedro?

Se prestarmos bastante atenção no que o texto quer dizer, perceberemos que se não estivermos firmes em nossas convicções cristãs e não vigiarmos constantemente, poderemos cometer erros e pecados fatais, influenciados ou levados por pessoas que não seguem corretamente a Palavra de Deus. O verbo ‘levar’, enfatiza ‘fazer alguém passar de um estado a outro; impelir, induzir’ ou popularmente ‘passar a lábia’.

Existem muitos falsos mestres no meio das igrejas. Muitos líderes com lindos discursos e palavras doces, mas nada comprometidos com a Palavra de Deus. São os chamados profetas de meia-boca, que sabem usar muito bem a ‘lábia persuasiva’, como o fazem os exímios vendedores. Eles ensinam a Palavra de Deus pela metade e estão preocupados tão somente em encher os bancos das igrejas a fim de tirar algum proveito material disso.

É bem verdade que Deus se preocupa com números, tanto é que existe um livro na Bíblia com esse nome. Isso é bom, mas o verdadeiro mestre jamais pode omitir os ensinamentos e os princípios divinos da moralidade, da ética e da busca constante da pureza. É preciso ter em mente que Jesus Cristo, como um noivo zeloso, quer uma noiva pura e sem mácula.

É por causa desses falsos mestres que muitas igrejas de hoje não brilham como luz do mundo; não são o sal da terra como Cristo determinou que fossem; não são nada diferentes de um clubinho, de um teatro, de uma arena ou de outra coisa parecida. ‘A igreja sem a cruz de Cristo não passa de um clube social’ (Rick Warren), onde as pessoas se reúnem apenas para saciarem suas carências afetivas ou familiares.

Temos que ter em mente que os não-cristãos procuram as igrejas na tentativa de encontrarem nelas algo diferente para as suas almas. A maioria quer efetivamente abandonar os costumes carnais e mundanos. Eles querem algo que os impacte e que realmente alimente o vazio interior. O mundo não tem como preencher esse vazio. Só Cristo pode preenchê-lo.

O problema é que as pessoas, quando começam a frequentar as igrejas, passam a perceber que, em muitas delas, não há nada diferente do que estão cansados de ver no mundo. Por causa disso, não se firmam.

Realmente, se for para viver dentro das igrejas da mesma maneira que se vive no mundo, estamos perdendo nosso tempo e sendo tropeços na vida de outros. O melhor mesmo seria deixar a igreja de lado e ‘entrar de cara’ nas iguarias carnais que nos são oferecidas diariamente. Pelo menos, no ‘mundão’ existem mais opções e, por tabela, o cristão meia-sola não corre o risco de dar mal testemunho da Palavra de Cristo.

Infelizmente, os falsos mestres, com seus falsos ensinos e seus falsos discípulos de Cristo estão se multiplicando cada vez mais. Mas isso é cumprimento de profecia bíblica. O Espírito de Deus diz claramente que, nos últimos tempos, alguns abandonarão a fé. Eles darão atenção a espíritos enganadores e a ensinamentos que vêm de demônios. (I Timóteo 4:1)
Portanto, não baixe a guarda! Cabe a você estar alerta e bem embasado na Palavra de Deus. Procure ler e estudar a Bíblia com devoção. Peça a interpretação diretamente ao Espírito Santo. Agindo assim, você estará cada vez menos exposto aos ensinamentos de falsos mestres e não corre o risco de perder a sua salvacao.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Sem cera !!!

“Sem cera” ειλικρίνεια

Segundo historiadores da antiguidade, os antigos gregos e romanos fabricavam vasos de cerâmica e porcelana finíssima. Para comprar ou vender os vasos de barro ou porcelana finíssima, havia um cuidado especial do vendedor e do comprador.
Porque o cuidado? Porque depois de prontos, os vasos eram levados ao fogo e alguns rachavam com a alta temperatura. Os feirantes, desonestos tapavam as rachaduras com cera branca, da cor do vaso. Somente quando os vasos eram expostos ao calor do Sol, o vaso revelava ter sido remendado com cera. Por isto os mercadores honestos marcavam os seus produtos com a palavra “sine cera” (latim) “eilikrinés” grego, “sem cera”. Daí, o termo “sincero”; (masculino) ou sinceridade (feminino); ειλικρίνεια (sem cera). “eili-krinés”, “eili” (exposto ao calor) e “krinés” (testado) literalmente testado pelo Sol.
A sinceridade fazia parte da cultura daquele povo. Tanto que todo relacionamento dúbio, acompanhado de falsidade, hipocrisia e mentira era veemente condenado. Razão pela qual, muitas pessoas foram mortas. Os cristãos foram aconselhados a “falar a verdade com o seu próximo” “amar sem hipocrisia”. “Não mintais uns aos outros. Esses eram princípios imutáveis nos relacionamentos dos primitivos. “Tudo o que é verdadeiro, justo, puro, respeitável, de boa fama, seja isso que ocupe a vossa maneira de pensar. Fil. 4:8.
Desde o Antigo testamento Deus usou uma metáfora na cultura da época e comparou o homem ao vaso de barro nas mãos do oleiro. Pessoas que depois de transformadas eram conduzidas ao mercado social, escravo ou livre, como um produto autêntico, sem fingimento, sem hipocrisia ou falsidade, assim eram os servos. Quando vendidos para os seus senhores, eram sinceros, verdadeiros e leais. Pouquíssimos foram hipócritas e falsos (destaque para Balaão, Ananias e Safira). De modo geral o que era comum na feira, se tornava real na vida com Deus. “O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem”. Romanos, 12:9.
Com o passar dos anos, parece que muitos cristãos não lêem a Bíblia, não atentam para os seus princípios ou ainda estão presos à velha maneira de viver. É comum você ouvir: “Oh! meu querido” “Paz do Senhor meu amado”, “Te amo meu irmão”; mas no íntimo sente ódio. Na ausência, Fala mal, denigre e expõe seus irmãos ao ridículo. Mas como disse alguém: “É preferível a gentileza externa do que a grosseria”. Porém, o que é superficial não é sincero. A sinceridade é uma virtude do fabricante e não do vaso. E o fabricante deseja que seus vasos sejam originais, genuínos, sem engano sem falsidade.
Precisamos admitir que estamos vivendo tempos de escassez de pessoas sinceras. Cada dia que passa, a falsidade torna-se vitrine de muitos cristãos. Pessoas que na tua frente demonstra personalidade cristã e na tua ausência mostra um caráter influenciado pelo diabo: Cheio de maldades, de hábitos perversos. Interessante, condenamos os hábitos e costumes externos, como: alcoolismo, fumo, vestimenta... Mas ignoramos a falsidade, a mentira, o engano, comportamento comum entre nós. Amados! A sinceridade exige um passo a mais: a observação dos nossos pensamentos, das nossas emoções, dos nossos impulsos. Jesus tratou desse problema entre os discípulos pegando uma criança no colo e dizendo: “Quem não se tornar como criança não poderá ver o reino dos céus”. Ou seja, Jesus afirmou: “Quem não tirar a maldade do coração, a falsidade, o engano a mentira, não pode ver o reino dos céus”. Essas fraquezas revelam as nossas rachaduras. Um íntimo fingido é empecilho à felicidade, que depende de um harmonioso relacionamento com Deus e especialmente com o próximo, a quem vemos. A hipocrisia é sinal de fraqueza e imaturidade espiritual